ATENÇÃO!!! MUDANÇA DE BLOG

Atenção pessoal!!!!

Eu mudei de blog! Agora não postarei mais aqui e sim no:

http://princesittaic.blogspot.com/

Se desejam acompanhar o meu blog!!!

Aguardo vocês por lá!!!!! Bjssss

Em breve....
O último: Emissões Otoacústicas

Olá, Galerinha!!!

É, como o título diz, hj foi meu último exame... Finalmente.

Foi lá na Liberdade-SP, looonge da minha cidade... Pegamos o trenzinho e o metrôzinho.. Eu e mama.
Cheguei lá, e depois de um tempinho a fono me chamou:

Colocou um tal aparelhinho em mim, e ligou-o... Nada entendi para que servia kakakaka

Só depois de um tempo, percebi que ele era o tal emissões otoacustica


Emissões Otoacustica - Teste da Orelhinha

A fono tentou 3 vezes em mim, pórem não obteve nenhuma resposta. Minha mãe se virou pra mim e disse:

"Infelizmente, você é surda mesmo" kakakakakakakaakakkakakaakakakakakakakaakakka

ô, novidade, gostei dessa! Kkakakaakakakakakkaakka

E a fono disse pra ela, q pelo resultado desse exame, eu poderei fazer o implante. Mas claro que ainda preciso dos outros 3 e mais esse nas mãos do médico especialista para saber o resultado mesmo, né! Eheheheheheheh
O incrível é q o resultado do Emissões O. sai na hora! Ainda bem... eu ter q voltar apra a Liberdade só apra buscá-lo... ô coitada de nós Ehehehehehe

Olhando pela janela afora...

Puxei conversa com a minha mãe:

- Ei, eu nunca fiz exames assim para saber o que aconteceu com a minha audição? - Perguntei

- Não, nunca... - Respondeu mami

- Então, é a primeira vez que tô fazendo esses exames específicos...

- Você nunca fez nada assim, seu médico apenas desconfia que seu problema esteja no nervo auditivo, e que vc nasceu surda. - Comentou ela.

Vê-la falando "Nervo Auditivo" me espantou:

- Nos dois ouvidos!?!?!?

- Provavelmente sim.

- Mas nunca fiz exames para confirmar isso, certo?

- Isso...

Me aliviei... É apenas uma possibilidade, mas acredito que não seja isso não!

Meu exame do BERA chegou...

Uffa... Meu tio foi buscar o resultado do meu exame  BERA... Dei umas espiadas, mas nada entendi!

Quer saber? Vou evitar olhas meus exames!!! Melhor deixar pro médico ver! hehehehe

Um dia das mães...

Há algumas horas atrás, acabei de chegar de uma pequena comemoração que o pessoal da igreja preparou para os dia das mães! Foi muito legal! Mama gostou!

Cheguei lá já comprimentando as intérpretes, os presentes e fui abordada por uma delas: "E o implante?" Respondi lhe que me faltas mais um exame e breve estarei a caminho de Campinas, para a tão esperada resposta. Tinha uma outra presente, que eu não lhe tinha ainda contado do implante, aí falei a ela, e elas ficaram muito felizes por mim! E estão me dando a maior força, e o principal: Deixando nas mãos de Deus.

Além dos olhares "esperançosos" havia também os olhares "infelizes" para cima de mim. Fui logo dando olá para o pessoal e me sentei junto com a minha mãezinha, para saborearmos um delicioso café da manhã.

Depois fui comprimentar mhs queridas amiguinhas, e finalmente uma delas me deu o meu tão aguardado DVD Som e Fúria que pedi q levasse para gravar pra mim.
Soltei um "aleluia librês" e a agradeci, depois de quase 3 semanas por aí, esperando pelo DVD.

Não tardou muito, logo ali surgiram as "marditas" frases "librísticas": "Não faça o implante. É melhor vc assim, do jeito que está"

Não adianta. Ninguém compreende ninguém.

Pergunto eu: "Qual o prazer de não ouvir nada? Se eu tenho oportunidade, por que não aproveitá-la???"
Perguntam me: "Mas apra quê? Você não está bem assim? Deus te fez assim, você fala bem, escreve bem e ainda quer mais..."

E o silêncio voltou. Ninguém toma jeito. E eu tb não.

Discutir surdez já está virando um tabu. Igual futebol e religião: vc discute, discute, discute e não chega a lugar nenhum.

Perante a minha resistência, essa frase me é dita:
"Depois do implante, você poderá deixar os surdos de lado."

Eu neguei. Neguei mesmo. Porque isso nunca esteve em meus planos, e creio, que nem nos planos de Deus para a minha vida.
Quero fazer parte do mundo ouvinte sim, mas de um jeito diferente. De um jeito que poderei viver nos dois mundos. Na verdade já vivo assim. No mundo surdo eu consegui me integrar legal (mas não 100%. Tem muitas coisas que eu discordo completamente), mas no dos ouvintes, eu tb consigo, mas não me sinto tão a vontade. E nisso o implante poderá me ajudar e muito. Então eu ser implantada, não será lá uma coisa tão "berrante" como os surdos vêem. Talvez isso seja um elogio: devo estar fazendo LIBRAS de um jeito bem profissional Ahauhauahauahau. Até "libras escrita" já entendo:

Sabia que a frase: "eu vai filme ontem" significa "Eu fui no cinema ontem."? É isso aí. Sou a "dicionário português-librês" em pessoa! Uai.

Maaaas o que eu realmente quis dizer??

Simples. Diz a lenda que um surdo totalmente acomodado em LIBRAS, surdo de nascença, com o seu grande orgulho surdo, que condena até o bilinguismo, etc, etc, etc... Não se beneficiará do implante, por mais que o quadro clínico dele indique que sim. Pois para ele "ouvir" não é necessário.

Eu discordo. Se "ouvir" for o sonho do surdo, objeto de um forte desejo, ele sim, poderá ter resultado. Tudo depende dele. E do quadro clínico. Estar preparado para enfrentar tudo o que vem pela frente. A vida não foi feita para quem é mole.

O implante não vai te mudar da água para o vinho. Irá melhorar sua qualidade de vida.

E como eu já vivo nos dois mundinhos, com um pé ali e outro cá. O implante coclear é para mim! =DDD Que preciso fortalecer meu mundo sonoro. Pois foi de lá que eu vim.

 

O implante coclear e a minha família

No sábado dia 12 de maio de 2007...

Eu, Minda e Dennis combinamos em nos reunir com a minha família, aqui em casa para que eles possam conhecer um implantado e o implante em si.
Foi bastante interessante e agradável a conversa. Muitas dúvidas foram sanadas e agora todos estão me apoiando, torcendo por mim!

Claro que há as altas expectativas. Mas eu estou me preparando. Ou até me sinto preparada já, mas creio que muitas coisas ainda me falta saber.

Conheci também, uma pequena menina de 10 anos. Surda de nascença, oralizada e com os exames do IC prontos. Só lhe falta o convênio autorizar a cirurgia.
O legal é que ela estuda na mesma escola que estudei: Irmã Catarina. Bom tempo que se foi e não volta mais... Não conversei muito com ela, íncrivelmente, ela fala rááápido!! Me deixou a ver navios Hauhauhauhau.

A reunião superou minhas expectativas. Achei que ia sobrar, boiar lá e mal conseguir participar... "Mt boca para dois olhinhos... miúdinhos" Ehehehe.
Mas foi realmente diferente. Participei legal. Graças aos meus dois amiguettos e principalmente da minha prima Larissa, intérprete lá da minha igreja.

Dessa vez não tem fotinho, fiquei muito "antenada" pra querer bater fotos Ihihihihi

Bera e Ressonância Magnética: OK!

Olá, Galerinha!!!

Finalmente ontem (10/05) e hoje (11/05) fiz meus 2 exames.

Até agora já foram 3 exames apra o IC! Só me falta o Emissões Otoacústica e buscar os exames: 24 de maio: Rumo a Campinas!!!

Será que já terei a resposta se poderei ser implantada mesmo???

Bora torcer!

+ fotinhos do encontrinho no shopp Sta cruz (03/05)
Fotos By Diego Gheler
 
 
 
 
 
Dia 03/05/2007 ~> Mini Encontrinho no Shopping Sta Cruz e 1º exame para o IC: Tomografia

Tomografia Computadorizada

Ois, Finalmente, meu primeiritto exame para o IC! Uffa, já estou com a Ressonância Magnética marcada para dia 11 de maio, e aguardando a autorização para o BERA.

Fui eu lá tota contente para a tomografia pois a noite viria coisa melhor ainda: o tão desejado encontrinho no shopping Sta Cruz!

Na tomografia, ô maquininha diferente hehehehe Achei até legal e tranqüilo, só mata um pouco o pescoço por causa de uma posição meio desagradável.. hihihi Mas deu pra aguentar legal! Yeah!
O Exame foi ás 13h, fiz jejum de 4hs e depois do exame, capuccino com bolachinha. =DDD

Depois voltei a trabalhar, estava doidinha para ás 17h, meus amigos já estavam na porta me esperando, outros já estavam na estação São Caetano, me esperando e mais outros indo a caminho do Sta Cruz, apra me encotnrar! Caramba, quanta gente eu fiz esperar heheheh

No shopping

17h18 - Dei a largada, bati cartão e fiz a jéssica e o Diego correrem para o ponto de ôniubs!
Conheci o infernal trem dás 18h: Empurra-empurra! Caraca. Já estávamos todos juntos, a caminho do shopping!
Caramba, andamos feito bêbados pela multidão apressada, quase pegamos o metrô errado, mas o mais importante, foi que chegamos! hehehe
E lá na praça de alimentação estava a turma toda: apenas esperando por mim, taly, jéh, jessy e diego...

Levei 7 pessoas surdas para conhecerem o IC, todos meus amiguinhos! Eles ficaram bastantes interessados, perguntaram, entenderam como funciona, etc! Foi muito legal, e bem diferente!!!

O legal também, é que tinha um IC versão demo, apra a gente ver como é e pela primeira vez vi a aprte interna! Achei que era de ferro um eletrodo, mas na verdade não! Uau!!!

Engraçado foi meu amigo tentando grudar o IC no meu celular, ninguém merece! hehehe

Eis algumas fotinhos do encontrinho:

Eu e Minda: Uma amiga muuuito especial para mim!
 
Minda, Jéh e Dennis
 
 
+ uns pessoal!
 
Minda e Jéssy

Ic, Ic e Ic =DDD
 
Até a próxima!!!
A 1ª Consulta - 26 de abril de 2007 ás 09h40
 Finalmente, o dia tão esperado chegou!
 
Apesar de ser apenas a 1ª consula, eu imaginava que nada de muito revelante podia acontecer, pois preciso primeiro ter os exames necessários em mãos, para só depois receber a "grande resposta: Sou ou não candidata ao implante coclear".
Vou contar como tudo aconteceu, e vocês verão como Deus é maravilhoso.
 
Noite de quarta-feira...
 
Eu precisava ir dormir, mas fiquei batendo um papinho bom no msn, com a galerinha! Obrigado a todos que torceram, oraram por mim.
Orei pelo dia seguinte, pedindo a proteção de Deus.
 
Cheguei da natação, arrumei as coisas, papéis, mochila, roupa q usaria, e tudo! Já estava tudo no sofá praticamente pronto!
 
Madrugada do dia 26 de abril ás 05h00
 
Botei o celular pra me despertar. Mas nem percebi. minha vó que me cutucou e levantei, tava tudo escuro! Pensei que mh mãe ainda estivesse dormindo, mas engano meu! Ela já estava preparando o café e tudo!
Levantei rápidinho, me arrumei, perdi boas horas na frente do espelho, tentando dar um jeito no meu cabelo. Tomei café e já eram 05h50. O Bus parte exatamente ás 06h20.
 
Sorte é que o namorado da minha mãe ia nos levar até a rodoviária de SCSul mesmo. (Valeu bigodão!!!). Chegamos lá e o ônibus já estava recebendo as pessoas. Corremos, entramos e achamos nossas poltronas. Ficamos acenando pro Bigodão até o ônibus partir hehe.
 
A viagem foi tranqüila, minha mãe adormeceu e só acordou quando chegou lá. Eu fui admirando a paisagem, pedindo a Deus que tudo desse certo.
Chegamos na rodoviária, não sabíamos pra onde ir. De acordo com o Roner e a Minda, procuramos a saída p/ a Av. Andrade Neves.
 
Eu aidna meio perdida sem saber para onde ir, e minha mãe já avistou o ônibus certo! Corremos para o outro lado da rua, demos o sinal, e perguntamos se era esse o ônibus certo, e lá fomos nós. Bem atenta para não acabar perdida!
No final deu tudo certo! Não tivemos que voltar de nada. Fomo indo em frente, descemos a Av. Brasil (acho) e avistamos a rua onde fica o consultório. Mas uns minutos de caminhada e lá estávamos nós! Iupiiii!
 
Ainda eram 08h15 por aí, e a consulta seria ás 09h40. A sala de espera estava vazia, e aos poucos foram chegando alguns outros pacientes. Observava atentamente cada pessoinha que entrava, e finalmente, encontrei o que queria! Um garotinho lindo que usa IC.
 
Enquanto isso, minha mãe ainda estava lá, conversando com as secretárias. Alguma coisa estava errada:
Meu convênio UNIMED é ABC... E não ia dar certo em Campinas. Eu iria ter, de qualquer jeito que pagar.
Quando minha mãe me disse, apenas fiquei em silêncio, pensei em Deus e orei baixinho: "Me ajuda". Falei para ela preparar o cheque, serenamente. De repente, a secretária nos chama: "Passou, vocês não precisarão pagar".
Nossa, vibrei de alegria, e em pensamentos saltitava agradecendo a Deus. Agora tudo certo! Nos sentamos a esperar pelo chamado.
 
Enquanto a gente esperava...
 
Fiquei observando a sala de espera, vi os brinquedinhos e também tinha uns livrinhos infantil. Peguei uns que falava do Tempo.
Eu precisava aprender a respeitá-lo. E no livrinho dizia que para tudo tinha sua hora.
Depois peguei um outro infantil, sobre chapeuzinho vermelho e o mágico de Oz. Pra passar o tempo.
 
E quando menos eu espero, o mesmo garotinho chegou, com suas famílias. Fiquei encantada com ele, apenas observando. Ainda não me livrei da "redoma de vidro" completamente, para sair conversando com as pessoas... (Redoma de vidro: Em um próximo post, falo mais sobre ela... ok?). E também um outro, lindinho, que está em busca do implante. Minha mãe e todos ficaram conversando sobre o IC, sobre o nosso passado... O papo tava interessante até, pena que metade, eu não consegui compreender tudo. Ficar de joão-bobo pra lá e pra cá, para ler os lábios não estava muito confortável hehehe.
 
O chamado
 
Finalmente, me chamaram e lá fui eu para uma outra salinha de espera, ainda menor. Fiquei observando todas as portas, para ver em qual exatamente o Doutor apareceria. Apostei em uma e perdi.. Bom deixa pra lá, vamos a consulta.
 
Lá dentro...
 
Conversamos, ele perguntou do meu passado surdo, viu as xerox de meus exames passados. Examinou meus ouvidos: usou uam espécia de lanterninha-camera, e foi possível ver dentro do ouvido pela TV. Aquilo parecia mais um chupador, mas era só pra filmar. Confesso que quando vi aquilo, questionei a mim mesma: "que é isso?????" Mas fiquei quietinha, só que o Dr. e minhã perceberam e não podia ser diferente: eles riram Hehehehe.  Confesso que eu "era" muito medrosa e vivia perguntando aos médicos que eu ia: "eiiii, o que isso faz???? Dói???" Hehehehhehe. Olha, ainda pergunto, mas tranqüila, viu???
 
Ah, e o melhor: Ele disse que o meu melhor ouvido, é o esquerdo!!! \O/ Gostei de saber disso. Te conto mais para frente o porquê.
 
Depois de tudo, ele solicitou os exames necessários para o Implante. E agora era hora de eu me consultar com a fono.
Voltei pra sala de espera, me sentei e mh mãe foi falar com a secretária.
 
Enquanto eu esperava, encontrei uma outra moça que também está atrás do IC. A gente ia conversar, mas chamaram ela...
Continuando...
Na Audiologia
 
E não demorou, voltei para a pequena salinha e agora esperava pela fono. Ela sorridente, me chamou, me sentei e conversamos.
Sobre o IC, sobre a minha surdez...
 
Ela me perguntou o que eu esperava do Implante Coclear.
 
Nesse instante, deu um friozinho na barriga, nada de altas expectativas:
Comecei dizendo:
 
-Melhorar minha leiruta labial...
-Ouvir o som ambiente...
...
- Ouvir meu nome...
E ela me perguntava e mais?
ui...
- Ouvir a voz
-Música...
- E quem sabe o telefone...
 
Ela abriu um sorriso e me explicou como era, e o telefone era a coisa mais difícil. E NÃO IMPOSSÍVEL.
Que eu irei ter q aprender a ouvir, falou dos pré-linguais e pós-linguais. Da chance, que cada um é diferente...
 
Os testes
 
Fizemos também uns testes, para ver o que eu ouvia com o AASI. Fui um desastre total! Hehehehehe
E olha isso: eu usando o AASI no meu pior ouvido (o direito). Não coloquei no meu esquerdo, pensei q ele era o pior, ish!
Vou ter q voltar lá para fazer a audiometria do ouvido esquerdo.
 
A audiometria
 
Depois dos testes, fomos para a audiometria.
80db e 85db???? Que é isso criaturas, tenho a maior curiosidade de entender o que significa esses "décibeis e hertz" da vida... hehehehe. Na próxima vou perguntar, e muito!!!
 
O Final
 
Era para mim voltar a conversar com o Doutor, mas não deu. Ele precisou sair.
O bom disso é que eu voltarei lá de novo, achei tudo tão interessante!!! Uauuuu!
Já mandei minha mãe ir se preparando para telefonar HOJE MESMO. (26/04/2007)
 
Voltando para casa
 
Saindo do consultório, fomos para o Habbibs: Comemos umas esfilhas, kibe, suquinho bom e fomos a pé até a rodoviária, apra ir fazendo a digestão! Hhehehehehe Andamos bastante! Mas valeu! Hehehehehehe
 
Viemos de Cristália e também voltamos de Cristália (Eita, busão bom).
 
Na viagem de volta, adormeci. Dá caimbra no corpo todo, mas dormi um pouquinho sim. Mh mãe ish, quase só acordou quando chegamos em São Caetano hehehe. E bem na hora que eu pus os pés na rua, choveu! Bah, corremos, pegamos o ônibus para casa: Cheguei ás 17h30 por aí!
 
Valeu o dia!!! =D~
 
Contagem Regressiva
Oi, pessoal
 
Ainda me lembro como se fosse ontem: Eu implorando para a minha mãe marcar a minha consulta, logo na segunda-feira dia 26/03 (Pra quem não leu meus posts anteriores: No dia 24/03 eu conheci o médico, e as pessoas que usam o IC, e decidir ir em frente). Mas ela preferiu esperar um pouco mais para frente, mas eu não: Adiar um processo lento não faz sentido!
 
Então combinamos que no mês que vem, (nesse caso, abril) a gente marcaria a consulta. Expliquei para ela que provavelmente poderia demorar bastante para sair a cirurgia... E ela compreendeu.
 
No dia 1 de abril...
 
Ainda era dia 31 de março e eu já fui avisando: Marque amanhã, hein?? Hehehehe
Finalmente, ela marcou a consulta. Mas as pedras foram surgindo: A primeira consulta é particular, e conversando com o médico, o motivo é justo. Mas mesmo assim fomos em frente, apesar de não ter dinheiro para pagar a consulta.
Fiquei um pouco desanimada, afinal como iria conseguir o dinheiro??? Um dia antes eu já tinha gastado muito no meu tão "esperado" videogame Wii. [ô, 1 ano por aí, "chorando" pelo bichinho...]
 
Fui direto para o meu quarto, e fiz o que mais meu coração pedia: Conversar com Deus.
 
Nesse dia, resolvi que deixarei tudo nas mãos Dele. Ele é Quem me dá forças. Sem Ele nada sou. Nada posso. Eu sempre soube disso. Mas não compreendia completamente: para tudo, sempre fiquei preocupada á toa, sabendo muito bem que tenho um Deus maior que meus problemas.
 
Respirei fundo, contei tudo a Ele. E uma paz interior me invadiu. Resolvi cuidar de uma coisa de cada vez, remover uma por uma, as pedras que surgirem no meu caminho, sempre com o meu Jesus do lado, me ajudando.
 
Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie Nele, e ele o ajudará - Salmos 37:5
 
Mandei um e-mail para o médico, e ele me explicou sobre a consulta particular. Compreendi, mas ele me fez uma oferta.
 
Só tenho a agradecer a Deus. Em nome de Jesus, eu chegarei lá, não muito longe, no tempo que Deus preparou para mim, estarei implantada e aprendendo a louvar a Deus de uma forma diferente.

Beijos!!!

Bom Dia, pessoalzinho!!! 
Aqui estou eu de novo, desta vez para lembrar de um dos melhores dia do ano que tive:
O encontro em Indaiatuba - SP, com o pessoal  do FIC e outras pessoas envolvidas com o IC. 
O antes 
Antes desse maravilhoso encontro, eu estava bastante indecisa quanto ao Implante.
Jurava que sairia de lá na mesma, toda insegura e tal...
O meu medo do implante era tremendo! Eu queria poder ouvir alguma coisa, e só o IC,
se for o meu caso, poderá me trazer ao mundo dos sons... Eu tinha que decidir...
Realmente estava difícil: Eu tinha que aceitar a conviver com um implante na mh cabeça,
enfrentar os mitos, o preconceito da comunidade surda e me esforçar para progredir com a mh audição biônica. Enfim, bastante coisas. 
O convite 
Lá estava eu navegando pelos pisca-pisca do msn, papo ia, papo vinha... Até que uma pessoa muito "especial", Minda me falou do encontro.
Quando soube o local, me desanimei... "É longe... Sozinha eu não vou". Mas ela me deu todo o apoio, até ligou para a minha mãe,
convidando-a para ir comigo. Minha mãe ficou uns dias pensando se ia ou não, pq ninguém que eu queria que fosse comigo podia me acompanhar...
Nossa, não conseguia acreditar que finalmente, eu iria conhecer os "verdadeiros implantados".
Tudo que sabia sobre eles, eram tudo contos... Lendas... Que as pessoas gostavam de contar e nos botar medo.
E uma coisa inesperada aconteceu: quando eu disse para a mh amiga Taly sobre o encontro, ela se ofereceu para ir comigo.
Por isso eu não esperava. Ela foi uma das primeiras que "bombou geral" quando eu disse para ela que
 "pensava" em fazer o IC, em 2006...  Fiquei muito feliz! Chamei uma outra amiga mh também,
ela tb quis ir, mas não podia, tinha que cuidar da festa da tia.. (aniversário)
Agora, vamos aos preparativos: 
Preparando a viagem 
Eu tive duas opções, conversando com a Cris (Fono de Indaiatuba) e com a Minda.
Com a Cris,
¹ pegaria um busão lá no Tietê (ou aqui em SCSul. Não me lembro),
seguiria para Indaiatuba e ela nos encontraria lá na rodoviária.
Com a Minda,
¹ Pegar o trem na estação São Caetano e seguir atééééé Jundiaí, e
ela nos buscaria lá e seguiríamos a Indaiatuba. (detalhe, só gastaria R$2,00. Mas mamãe ficou com medo do minhocão)
² Pegar o busão da rodoviária de SCSul até Jundiaí (R$22,00)
³ Pegar o trem da rodoviária de SCSul, depois metrô até o Tietê (R$2,00), depois o busão rumo a Jundiaí (~ R$10,00) 
Escolhemos a opção 3, e eu queria conhecer a Minda logo! =DDD 
Finalmente, minha mãe decidiu a ir tb! Caramba, mas pulei de alegria
pra lá e pra cá pela casa toda! xD Iupiii!!!! 
Na sexta-feira dia 23... 
Taly veio dormir na mh casa, fiquei preparando as coisas para o amanhã (24/03)...
A ansiedade estava a mil!
"Calma, muié" - Dizia a Taly hehehehe.Enquanto o sono não vinha, a gente ficou conversando...
Sobre o implante claro!  O dia 24/03 seria O DIA. O dia que eu me decidi seguir o meu caminho rumo ao implante.
Eu achava que não ia me decidir, achava que o medo falaria mais alto.
Taly disse que eu ia acabar me decidindo ao implante de vez. Depois de muitos "vai sim" e "vou não" resolvemos ir dormir.
A discussão não ia levar a nada mesmo! hehe 
Como eu já disse várias vezes aqui, o meu problema era medo. Um medão tremendo!
E também muuita falta de informação sobre o implante. Só me falavam mal do IC:
"Ele pode matar"
"Ele te transforma em um robô"
"Você não se aceita como é, será muito artificial"
"Ele te deixa sequelas"
"Ele dá choque"
"Causa derrame"
"Te deixa com tiques nervosos"
"Seus movimentos ficam estranho"
"Você faicará confusa"
"Dá muita dor de cabeça"
"Nunca mais poderá tirá-lo"
"O médico só quer o seu dinheiro"
"Mexe no seu cérebro" 
E muito mais... =/. Infelizmente, ser ignorante é uma das piores coisas... 
Como o óbvio diz, eu e a Taly, sim acreditávamos em algumas coisas...
Outras eram cabeludas de mais. E conhecendo os usuários de IC, a gente
podia esclarecer nossas dúvidas e medos. Pois só ELES podiam dizer a verdade. Afinal, são ELES que usam, e entendem. 
Incrível Encontro - 24/03/2007
O grande DIA 
Às 05h da manhã, já estávamos todos de pé: Pegamos o ônibus, e depois seguimos a estação
São Caetano, pegamos o trenzinho que vai pra Luz,  depois 2 metrôs  e finalmente, chegamos
a famosa rodoviária do Tietê, pegamos o ônibus Cometa e seguimos à Jundiaí. Durante a viagem,
eu e a Taly fomos conversando e imaginando como seria o almoço. Eu já estava dizendo que a
minha timidez ficaria a flor-da-pele... Afinal, não conhecia ninguém pessoalmente!!! 
Chegamos na estação Jundiaí e ficamos esperando pela Minda. Um tempinho depois ela chegou,
a reconhecemos na hora! hehehehehe E lá fomos nós para Indaiatuba. 
Chegamos!!! 
O restaurante é lindo! Todo colorido e a cidade de Indaiatuba também!!! Minha tia morava lá.
Fomos entrando, e primeiramente conheci a Cris, uma pessoa muito simpática! E depois o Fernando e sua esposa.
Conversamos sobre o IC, e ele me disse para não ter medo. Depois fizemos uma rodinha e todos conversavam,
fiquei meio perdida na conversa, e ainda tendo de interpretar para a Taly. Uii!!! Mas fui me acostumando.
Depois chegou o Roner, hehehehe Um figura super legal1 hehehe E papeamos bastante! A comida estava ótima,
mas eu estava tão admirada com o pessoal que mal consegui comer! Hehehehehe. 
No finzinho da tarde, conheci o Dr. Paulo Porto!!! Me decidi a me consultar com ele. Ele me passou o e-mail e
telefone dele, e o que eu amis queria fazer, é ligar logo para marcar a minha 1ª Consulta... 
No final, Minda nos levou para a rodoviária de Indaiatuba e seguimos para SP. 
Minha mãe pegou o trenzinho e voltou pra São Caetano. Eu e Taly fomos pra casa de uma amiga nossa,
no aniversário da tia dela. 
No aniversário... 
Cheguei lá arrebentada, com fome e com dores nas pernas, mas deu pra aprontar bastante e me divertir!
Conversamos sobre o IC (claro!!!) E contamos para a galerinha que estava presente, sobre como foi o encontro,
e boa parte das lendas que cismavam, foram apagadas. A festa prosseguiu, com videokê e tudo.
Eu e Cíntia, "As desafinadas" arriscamos soltar a voz, apesar de sermos surdas. Impressionamos algumas pessoas,
mas os vidros da casa...humm.... 
Bom, foi isso!!!
Abaixo, em bre uma fotinho do encontro!!!
 
 
Real Tech 2007 - 15/04 - Em um domingo...

Olá, aqui estou eu como eu disse, para relatar tudo o que cair no meu caminho sobre Implante Coclear. Dessa vez não foi uma coisa muito boa. Ruim, por que não gostei de tal atitude, indiretamente preconceituosa... Boa, por que estou sendo forte.

Como tudo aconteceu....

Era um domingo agradável, eu estava meio sonolenta e inquieta. Mal consegui estudar para a aula da escola bíblica de domingo. Não conseguia parar de viajar em meus pensamentos. Voava longe, perto, alto e baixo. Preciso urgentemente me controlar, pq isso está me prejudicando e muito. Mas ontem (16/04) orei bastante, e pedi a ajuda de Deus, para que eu me controlasse mais, e mudar certas atitudes minhas e mal costumes: Ultimamente, só tenho ficado na internet. Simplesmente não consigo mais deixar o PC de lado: Vício? Talvez sim, talvez não. Mas uma coisa está mais forte: Mh busca constante sobre o Implante Coclear. Informações e tudo mais que eu achar pela frente! A causa disso tudo, são as pressões que a comunidade surda faz em mim: Condenam o Implante Coclear até a morte. Apenas alguns respeitam. E olha lá!

Ler sobre o implante acalma minhas tensões, inseguranças... Melhor ainda é conversar com as pessoas usuárias de IC (implante Coclear). Isso tudo eu encontro em um só lugar, por enquanto: Na internet. E a única coisa que mais acalma meu coração, apesar de tudo é a oração a Deus. Ele é a minha fonte de força, de poder. Ele que me sustenta, me mantém em pé. Tudo está nas mãos Dele. Por isso estou aqui, forte! Apesar de tudo. Decidida a seguir em frente e a relatar tudo o que me acontece.

Lá na feira...

Era uma enorme feira tecnológica, visando melhorar a vida de muitos deficientes! Incrível! Quando cheguei lá, a única coisa que pairava sobrea a mh cabeça, era encontrar alguma coisa sobre o Implante Coclear. Talvez um stand da ADAP? Ou da Politec? Ou até mesmo algum implantado?? qualquer coisa que mencionasse o IC seria válido. O engraçado é, que antes eu andava a procura de pessoas que movimentassem mt as mãos, o corpo... E com esses movimentos, palavras em LIBRAS se formariam: Surdos!!! Mas esse ano, eu me foquei mais na cabeça das pessoas, atrás da orelha, a procura da anteninha. Se eu achasse, iria ter q procurar a coragem em outro lugar, pq sou tímida demais para conversar com pessoas desconhecidas. Apesar de tudo, nada achei sobre o IC e também não vi nenhum usuário.

Mas conversei com algumas pessoas que sabiam sobre o IC... Bom, a primeira, disse para eu pensar muito bem. E que tem uns amigos que não deram sorte com o IC. Beleza. Cada caso é um caso.

A segunda, foi bem escandolsa: Assim que soube que eu pretendo fazer o implante, BUM! Estava deitado lá no chão (desmaio?). chamando a atenção de algumas pessoas a sua volta... Não tive opção, a não ser rir. O cara é um ótimo ator, e foi uma ótima encenação parar generalizar sobre o implante. Creio eu.

Depois de ser lavantado com a "ajuda" de alguns, ele me disse que o implante é "coisa séria, e é péssimo se implantado nos surdos pré-linguais, pq a identidade deles é surda mesmo, e eles não conseguirão se adaptar com os sons, e podem se arrepender duramente, além de alguns casos de derrame e outros trecos".

Bom, a única coisa que gostei do que ele disse, foi: "Você tem o direito de escolher, e os outros não podem ficar te impondo, se deve ou não fazer o ic". e continuou: "Mas pense bem porque isso é coisa séria."

Conversei também com um outro surdo, que me disse que "não vale a pena, você tem q se aceitar como é, surda, com sua própria cultura, você fala, anda, escreve bem, vc está ótima assim, não rpecisa de mais nada.." e mais umas coisas que estou com preguiça de continuar escrevendo...

Mas uma coisa que penso e sei: O implante não me transofrmará em uma pessoa ouvinte. Apenas irá me ajudar. Só não falo aqui, para não ficar criando expectativas muito altas. Isso faz parte das regras. Para mim, que ainda terei minha primeira consulta, ainda esse mês.

Seja lá como for, sempre serei surda. Qd eu desligar o processador de fala, voltarei ao meu mundo silêncioso de sempre. Próteses? São como "meio-milagres" que Deus permitiu aos homens criarem, para apenas nos ajudarem.

Me apresentando...

*Esta sou eu*

Ois! Eu sou a Aline/Alin/Alyn (como preferir). Sou surda de caso desconhecido. Não sabemos se nasci, se perdi ou se sumiu!
Hoje, tenho 21 aninhos... Ainda esse ano, que resolvi caminhar rumo ao implante... Na verdade, ano passado eu queria, mas por motivo de fraqueza, desisti. E agora estou aqui, mais forte do que nunca. Assim, porque falei e decidi assim: "Senhor, nas suas mãos deixarei minha vida" e a vontade Dele há de ser feita na mh vida.

Se Deus quiser: EM BREVE ESTAREI IMPLANTADA.

Vou ir parando por aqui... Até logo!

Rumo ao Implante Coclear
 
Olá, pessoas!
 
É isso mesmo, decidi trilhar o meu caminho, rumo ao Implante Coclear. Claro, com Deus na direção, pois me sinto incapaz de guiar minha vida-toda-loka sozinha... E para o conhecimento das pessoas que se interessam, ou que desejam trilhar o mesmo caminho que eu, abri esse blog.
Aqui contarei, como será o meu dia-a-dia, a luta pela busca do implante, meus medos, minhas alegrias, minhas dores, insegurança e minhas vitórias contra todas essas coisas. E espero que eu possa também, estar relatando o meu dia-a-dia com o implante. Bom, isso a Deus pertence: O futuro.
 
Para Recomeçar...
 
Creio eu, que eu deveria começar o blog contando como tudo começou, como conheci o implante e tal... Sinceramente, eu já tentei e  não consegui... Mas não se preocupem, pois aos postares de cada dia, irei relembrando do passado, porque no blog não é possível retroceder a uma data que passou... E é muita coisa que aconteceu: então aos poucos vou relatando. Já que o caminho até a "estrela azul" é longo, até lá tudo estará relatado aqui...
Até +
[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]